decorational arrow Estilo de vida | 2 min. leitura

Níveis altos de açúcar no sangue? Desafios à hora da refeição e hiperglicemia

A experiência de viver em confinamento devido à COVID-19 criou desafios novos e variados para todos nós. Como posso continuar a trabalhar durante o confinamento? Como posso cuidar e ensinar os meus filhos? O que posso fazer para manter a minha saúde física e mental? Estas são apenas algumas das perguntas que todos procuramos responder e o impacto nas nossas vidas e rotinas diárias é significativo.

Isto é especialmente verdade para as pessoas que têm problemas de saúde crónicos que exigem monitorização e gestão cuidadosas, como a diabetes. A alteração dos padrões de alimentação e do exercício físico, o acesso reduzido ao apoio médico regular e lidar com o stress associado à situação atual podem ter um impacto na gestão eficaz da sua doença. Comer alimentos errados, ter dificuldade em fazer exercício físico regularmente ou esquecer-se de tomar uma dose da sua medicação pode potencialmente aumentar o risco de ter hiperglicemias (níveis elevados de açúcar no sangue).

Este artigo fornece informações para o ajudar a reconhecer os sinais de uma hiperglicemia bem como disponibiliza ideias para evitar que os seus níveis de açúcar no sangue fiquem acima do seu intervalo ideal.

Como detetar um episódio de hiperglicemia - sintomas comuns

Os sintomas mais comuns de uma hiperglicemia incluem:

  • cansaço e letargia
  • urinar mais do que o habitual
  • ter muita sede
  • visão turva
  • dor de cabeça

Quando os seus níveis de açúcar no sangue estão elevados, pode sentir um ou mais destes sintomas ou um familiar ou amigo pode alertar que nota algo errado em si. 

“Os meus amigos têm sido uma grande ajuda. Habitualmente, conseguem saber quando estou com níveis baixos ou elevados de açúcar no sangue, dependendo da forma como falo com eles ou como tomo decisões”.

- Jack e a sua mãe, Sue, partilham as suas experiências sobre reconhecer quando Jack está a ter um episódio de hiperglicemia.

Poderá demorar alguns dias ou semanas para que o(s) sintoma(s) se desenvolva(m). Algumas pessoas podem nem apresentar sintomas, apesar dos níveis elevados de açúcar no sangue, principalmente quem já tem diabetes há mais tempo.

Como os níveis de açúcar no sangue muito elevados podem levar a complicações graves, é muito importante verificá-los regularmente em casa. Isto é fácil de monitorizar e só deve ser iniciado após conversar com o seu médico ou enfermeiro. Podem aconselhá-lo sobre se a monitorização em casa é adequada para si e quais as opções disponíveis, explicar o que precisa de fazer e com que frequência. Se verificar que os seus níveis de açúcar no sangue estão elevados, numa das monitorizações, deve consultar o seu médico ou enfermeiro.

Reduzir o risco de hiperglicemias

Ter uma rotina diária é uma das melhores formas de se adaptar à nova realidade que vivemos. Como é provável que esteja a preparar a maioria das suas refeições em casa, pode até achar mais fácil gerir a quantidade de insulina que pode precisar.

Planear as refeições, evitar "petiscar", verificar os seus níveis de açúcar no sangue e administrar a insulina necessária são rotinas que o vão ajudar a estar dentro do seu intervalo ideal e assim reduzir o risco de hiperglicemias.

Tente continuar a praticar exercício físico em casa se não conseguir ir para o exterior – mesmo 10 minutos por dia de atividade física será benéfico para o seu bem-estar físico e mental. Existem muitas aulas de fitness online que pode querer experimentar. Pode encontrar ideias no artigo “Exercício e a diabetes tipo 2”.

Lidar com tempos stressantes

Períodos prolongados de stress emocional também podem levar a alterações nos níveis de açúcar no sangue. Quando se sente stressado, o seu corpo liberta hormonas de stress como cortisol e adrenalina. Estas hormonas tornam mais difícil o papel da insulina de regular adequadamente o nível de açúcar no sangue, podendo levar ao aumento destes valores.

Por isso, recomenda-se que tente controlar o stress associado à situação que vivemos, fazendo coisas que gosta e que o ajudem a relaxar como ler, meditar, ioga ou talvez algo criativo como desenhar e pintar. Passar tempo com os seus animais de estimação, se os tiver, pode ajudar a aliviar o stress e esquecer preocupações.

Diabetes, e agora? tem alguns artigos úteis sobre lidar com o stress quando se tem diabetes.

O que fazer se tiver uma hiperglicemia

Se começar a sentir-se mal ou notar alguns dos sintomas típicos de um hiperglicemia, verifique primeiro os seus níveis de açúcar no sangue. Se estiverem demasiado elevados, deve consultar o seu médico para ajustar a sua medicação em conformidade.

Existem muitas causas potenciais das hiperglicemias, incluindo:

Não administrar uma dose suficiente de insulina ou falhar uma das administrações (de insulina ou de outro medicamento para a diabetes):

  • Comer mais hidratos de carbono do que o seu plano alimentar
  • Sentir-se emocionalmente stressado
  • Ter uma infeção que comprometa o seu sistema imunitário

Se tiver níveis de açúcar no sangue habitualmente elevados, também pode tentar lembrar-se de:

  • Verificar os seus níveis de açúcar no sangue mais frequentemente do que o habitual, especificamente antes e depois das suas refeições
  • Procure padrões nos seus resultados para tentar compreender a causa

Saiba mais sobre como monitorizar o seu nível de açúcar no sangue e como o seu corpo reage aos alimentos, exercício físico e medicação.

Se tiver dificuldades em controlar os seus níveis de açúcar no sangue e estes estiverem frequentemente elevados, é importante que fale com o seu médico pois pode haver necessidade de ajustar a sua medicação.

O presente artigo visa a sensibilização para a saúde humana e a doença, não devendo ser entendido como aconselhamento médico. Caso apresente sintomas compatíveis com a Covid-19 ou tenha questões, dúvidas ou preocupações, contacte a linha de Saúde 24 através do número 808 24 24 24.

No presente artigo encontrará ligações a links externos que não são propriedade nem controlados pela Novo Nordisk. Neste sentido, a Novo Nordisk não se responsabiliza nem será responsabilizável por quaisquer conteúdos nele incluídos, bem como pela exatidão da informação nele fornecida. De igual modo, a Novo Nordisk não tem qualquer controlo sobre as políticas de privacidade ou termos de utilização de sites de terceiros, pelo que não será imputada qualquer responsabilidade à Novo Nordisk a este título.

Artigos relacionados

Como monitorizar o açúcar no sangue
decorational arrow Glicemia | 3 min. leitura

Como monitorizar o açúcar no sangue

A monitorização e o registo dos seus níveis de açúcar no sangue podem ajudá-lo a compreender melhor a reação do seu corpo aos alimentos, ao exercício físico e à medicação.

Como lidar com o stress quando se tem diabetes
decorational arrow Comportamento | 3 min. leitura

Como lidar com o stress quando se tem diabetes

Aqui, apresentamos 5 dicas para o acompanhar de forma segura durante os momentos de stress e ansiedade – para o ajudar a sentir-se mais tranquilo, confiante e feliz no seu dia a dia com diabetes.